Marca Ambient

Comunicação

A importância do Estudo de Impacto Ambiental (EIA)

08 novembro 2018

A chegada de empreendimentos de grande porte no meio urbano sempre gera expectativas. Tanto pela movimentação da economia e geração de oportunidades de emprego, quanto pelas alterações na infraestrutura de uma cidade. Obras como a construção de ferrovias, condomínios industriais e portos sempre causam impactos na natureza. Por isso, a realização de Estudos de Impactos Ambientais são necessários para assegurar a viabilidade de um projeto e conceder bem-estar a todo o ambiente envolvido.

Basicamente, o Estudo de Impacto Ambiental, ou EIA, como é conhecido, agrega uma série de atividades que irá diagnosticar as condições dos recursos ambientais e analisar os aspectos socioeconômicos de um local escolhido para abrigar uma grande indústria, por exemplo. , o estudo vai conferir se, de fato, o projeto respeita as premissas da legislação ambiental, para posteriormente ser aprovada a construção do empreendimento.

Antes de pensar na contratação desse serviço, é preciso pesquisar as áreas disponíveis que são compatíveis com os objetivos do negócio. Em linhas gerais: é primordial definir as pretensões que existem para determinado terreno, pois o EIA irá avaliar se elas são compatíveis ou não como o local escolhido.

A execução do serviço

Na prática da atividade, as ações são executadas em três campos, segundo Osni Capraro Junior, que é engenheiro ambiental:  o físico, biótico e socioeconômico. O primeiro se refere a análise do solo, da terra, água e do ar. Nessa etapa, são observados os aspectos físicos da região, a hidrografia local (rios, córregos e afluentes que estão próximos do terreno), a geologia, pedologia, clima e a qualidade do ar. “Em geral, serão estudados os possíveis danos que o empreendimento pode causar, como a contaminação do solo e da água ou a poluição do ar e quais são as soluções cabíveis ao eventual problema”, explica Osni.

Por sua vez, o meio biótico corresponde à avaliação da fauna e flora da região. Aqui são feitos trabalhos em campo para identificar e listar a vegetação e os animais que vivem na área e a partir disso, elaborar maneiras de preservar o habitat ou garantir a sobrevivência de espécies nativas. Já os estudos na área socioeconômica dizem respeito às alterações que mudam a rotina da população, como a mobilidade urbana, geração de empregos, uso do transporte coletivo, pavimentação, saneamento básico, análise de ruídos, entre outros pormenores.

Profissionais qualificados e ações de proteção

Osni, que também é coordenador de projetos da Ambient, reforça que a resolução do CONAMA, determina que para efetuar esses trabalhos, a empresa responsável deve contar com uma equipe multidisciplinar, que engloba profissionais como engenheiros ambientais, civis e químicos, biólogos, geólogos, geógrafos, entre outras profissões afins.  “No entanto, quando é notado que a obra irá influenciar em componentes específicos do ambiente recomenda-se a contratação de outros especialistas”, completa o engenheiro.

O EIA também prevê a execução de ações mitigadoras, que nada mais são que atividades para conservar os recursos naturais e diminuir os impactos ambientais no local. Com base nas pesquisas feitas, é possível elencar as práticas mais eficientes para proteger o meio ambiente, como a recomposição de mata nativa, ações de preservação de cursos d’água, controle de ruídos, programas de saneamento básico, resgate de animais e monitoramento das operações no canteiro de obras.

Regulamentação e o RIMA

A aprovação do Estudo de Impacto Ambiental é responsabilidade dos órgãos ambientais competentes, no caso o IBAMA quando o projeto envolve divisas federais e os órgãos estaduais em demais situações. Junto ao EIA, Capraro lembra que é necessária a formulação do RIMA, o Relatório de Impacto sobre o Meio Ambiente. “Ele é uma versão simplificada dos estudos realizados, abordando todas as pesquisas em uma linguagem acessível”, afirma. Normalmente apresentado em audiências públicas dos projetos, o RIMA utiliza componentes mais gráficos, como mapas, fotos e imagens e outros recursos que facilitam a compreensão da população sobre as ações realizadas.

Com uma gestão integrada de projetos e profissionais capacitados, a Ambient é especializada em realização de estudos como o EIA/RIMA e em outros serviços para manter sua empresa em conformidade com a legislação ambiental ou iniciar um novo empreendimento. Acompanhe nosso blog e redes sociais e conheça as soluções completas que oferecemos a você.

 

  • Este artigo foi interessante pra você?
  • Sim
  • Não
Opinião registrada... obrigado